TODO MUNDO FAZ PARTE DE UMA TRAMA.

O sonho de Nels era ser cavaleiro do reino de Avërand. Filho obediente, ajudava como podia os moradores de sua pequena e tranquila aldeia. Querido por todos e tratado como herói, acreditava que logo seria selecionado como escudeiro da cavalaria.

Mas isso foi antes de ser assassinado por uma figura misteriosa.

Nels virou um fantasma, e agora só uma pessoa consegue vê-lo: a princesa Tyra, herdeira do reino e sua única esperança de entender o motivo do crime. A princípio, a jovem mimada não dá a menor confiança para o rapaz, mas, à medida que o mistério da morte dele vai se desenrolando, os dois percebem que têm em comum um segredo e um inimigo terrível, que pode se disfarçar de qualquer pessoa.

Nels e Tyra não têm escolha. Precisam fugir do castelo, desbravar um mundo oculto repleto de magia e espectros sombrios e encontrar uma agulha, a relíquia capaz de remendar o que foi descosturado na Grande Tapeçaria. E o tempo corre contra eles, pois o fio de Nels está prestes a desaparecer para sempre.

Nascido em 1929,o peruano Julio Ramón Ribeyro notabilizou-se como mestre do conto e do relato inclassificável, discorrendo com agudo senso de observação e ironia sobre a vida cotidiana, os personagens citadinos e suas próprias obsessões, entre elas o cigarro. 

Estas Prosas apátridas reúnem fragmentos que oscilam entre anotações em um diário, aforismos e o ensaio filosófico, passeando por temas como literatura, infância e velhice, amor e sexo, memória e esquecimento, com sensibilidade, elegância e amargura ímpares. Mais um ícone da literatura latino-americana a chegar às prateleiras brasileiras pela coleção Otra Língua, organizada por Joca Reiners Terron.

O que você perdoaria por amor?

Em O Garoto que eu Abandonei vamos conhecer a história do último encantado dos irmãos Bittencourt. Gustavo mantinha uma namorada secreta a meses com medo da reação de sua família e principalmente de Bárbara, sua irmã caçula, afinal ele sabia que ela não aceitaria facilmente esse relacionamento por ter um passado com a mulher que ele acredita amar. Quando o segredo vem à tona ele decide se casar com a moça doa a que doer, lançando ao vento um desafio tentador a Bárbara: Afundar o casamento a qualquer custo, mesmo para que para isso ela precisasse colocar o seu felizes para sempre com um certo garoto dos olhos azuis em risco! A solução? Recorrer a uma misteriosa mulher do passado do irmão. 

Ela não sabe nada sobre a moça misteriosa, a não ser que ela partiu o coração de Gustavo em um milhão de pedacinhos depois o abandonou. Se ele a amou ao ponto de escondê-la de todos será que ficaria balançado se a visse novamente? Bárbara acredita que vale a pena tentar, afinal a ruiva com os olhos cinzentos e infelizes parece ser sua última e única opção. O que ela não imaginava é que a história dos dois é mais profunda do que se deixa transparecer.

Marcela é morta por dentro. Uma detetive particular de humor ácido que não tem papas na língua, pesa mais do que gostaria, e guarda dentro do peito uma dor feroz e uma saudade absurda após perder toda a família em um acidente de carro, também é a Branca de Neve de um certo príncipe encantado. Será que ela será a arma certa para impedir o noivo de chegar ao altar?
Em meio a encontros e desencontros, um passado secreto, muitas mentiras e uma maça envenenada poderá existir um final feliz?

Uma prosaica ida até o mercado se transforma numa incrível aventura no mais recente livro infantil do celebrado escritor britânico Neil Gaiman, que coloca um estranho objeto prateado no caminho de um pai que só queria comprar um pouco de leite para o café da manhã. 

Aliás, aquele disco prateado gigantesco estacionado em plena rua Marshall, com seres verdes um tanto gosmentos e bastante ranzinzas querendo reformar o (nosso) mundo, é só a primeira de muitas surpresas que esperam pelo zeloso pai de família na história, que inclui ainda viagens no tempo e no espaço num balão, um dinossauro inventor, navios piratas, vulcões e outras maluquices. 

Será que o café da manhã das crianças está a salvo? Com ilustrações incríveis de Skottie Young, Felizmente, o leite é uma história de fantasia com uma boa dose de nonsense e o senso de humor peculiar de Neil Gaiman.

Lynsey Addario ainda tentava se estabelecer no fotojornalismo quando os atentados do 11 de Setembro sacudiram o mundo. Por ser um dos poucos profissionais da época com alguma experiência no Afeganistão, ela foi chamada para voltar ao Oriente Médio e cobrir a invasão americana. Foi quando fez uma escolha que se repetiria muitas vezes depois: abrir mão do conforto e da previsibilidade a fim de correr o mundo confrontando com sua câmera as mais duras verdades.

As imagens captadas pelas lentes de Lynsey parecem buscar sempre um propósito maior. No livro, ela retrata os afegãos antes e depois do regime talibã, os cidadãos vitimados pela guerra e os insurgentes incompreendidos no Iraque, as aldeias incendiadas e os incontáveis mortos em Darfur. Expõe a cultura de violência contra a mulher no Congo e narra a ocasião do próprio sequestro, orquestrado pelas forças pró-Kadafi durante a guerra civil na Líbia — uma história marcante que ganhou destaque na mídia internacional.

Apesar da presumível bravura, Lynsey não é de todo destemida. Do medo, ela tira o olhar de empatia essencial à profissão. Quando entrevista vítimas de estupro, fotografa um soldado alvejado em combate ou documenta a trágica vida das crianças famintas na Somália, é essa empatia que nos transporta para os lugares onde ela esteve, e então começamos a entender como o ímpeto de retratar a verdade triunfa sobre o terror.

Testemunha de tantas insurreições, Lynsey sabe que não documenta apenas notícias, mas o próprio destino da humanidade. O que ela faz, com clareza, suavidade e beleza, é registrar a realidade muitas vezes em sua condição mais extrema. Mais do que um trabalho, isso é sua missão. Mais do que a história de uma vida nas linhas de combate, É isso que eu faço é um testemunho tocante do custo humano da guerra.

Ana Watson é uma aluna exemplar, pratica tiro com arco, é capitã da equipe de jogos acadêmicos e voluntária no programa de distribuição de sopa para pessoas carentes. Seu foco é ser aceita na Universidade de Seattle e escapar um pouco dos pais controladores; Zak Duquette é um nerd inveterado. 

Divide seu tempo livre (e boa parte do resto do tempo também) entre games, filmes duvidosos e quadrinhos. Seu grande objetivo é não perder a Washingcon, a maior Convenção de Ficção Científica, Fantasia e Quadrinhos da região. Quando o irmão mais novo de Ana abandona as semifinais de um campeonato da escola para participar escondido da Washingcon, escondido dos pais, ela sabe que Zak é a única pessoa que pode ajudá-la a encontrar o irmão. 

E descobre que eles podem ter muito mais em comum do que ela gostaria de admitir. A improvável teoria de Ana & Zak é um romance divertido e cheio de reviravoltas sobre dois adolescentes se descobrindo numa convenção sci-fi.

Com quem se casar e quando: essas duas questões definem a existência de toda mulher, provoca a autora logo no início de Solteirona. Em uma análise inteligente e bem-vinda dos prazeres e possibilidades de ficar solteira, a jornalista e crítica cultural Kate Bolick parte da própria experiência para ponderar o porquê de mais de cem milhões de americanas hoje preferirem ficar solteiras.


As projeções apontam que esse número só tende a crescer, mas, mesmo assim, uma mulher passar batida pelos vinte, trinta anos sem se casar continua sendo uma questão mesmo, e talvez principalmente, se isso for uma escolha deliberada. Decidida a fincar pé na solteirice, Bolick apresenta um elenco de personalidades femininas do último século que, pela genialidade e determinação, são inspirações para sua escolha: a colunista Neith Boyce, a ensaísta Maeve Brennan, a visionária Charlotte Perkins Gilman, a poeta Edna St. Vincent Millay e a escritora Edith Wharton. Ao destacar a trajetória nada convencional dessas mulheres, Bolick faz lembrar quão atemporal é o dilema a respeito de se casar e ter filhos e levanta uma pauta ainda mais crucial nessa discussão: o direito de escolher a própria vida.

Intensamente pessoal e bem embasado, Solteirona é ao mesmo tempo um inquietante livro de memórias e uma ampla análise cultural dessa encruzilhada que não deveria, mas tanto interfere no universo feminino. Uma defesa da liberdade da mulher de ser autêntica e fiel às inúmeras possibilidades de futuro que ela pode e deve projetar para si mesma. Se será um futuro construído a duas ou a quatro mãos, só a ela cabe decidir.

A escalada, incluídas todas as suas modalidades, é de longe o esporte que rendeu o maior número de livros em todo o mundo. Contam-se aos milhares os relatos publicados de viagens, expedições e escaladas avulsas, e há até prêmios específicos para este florescente gênero literário. No Brasil, a produção é ainda bem modesta, e quase toda centrada em expedições ao Everest ou a algumas poucas outras grandes montanhas geladas no exterior.

Por um triz, no entanto, reúne uma impressionante coletânea de histórias vividas por um dos mais experientes escaladores do país nas suas montanhas domésticas, com belezas e dificuldades próprias que em nada ficam devendo, em termos de emoção, às vividas pelos escaladores de maciços rochosos mais famosos, embora sejam certamente diferentes em muitos aspectos. Assim, os relatos das famosas ascensões invernais aqui se veem substituídos por escaladas sob um calor debilitante, e a travessia de paredes instáveis de gelo e neve dá lugar a passagens igualmente precárias em vegetação. E há ainda, no caso do Rio de Janeiro, o maior centro de escaladas urbanas do mundo, situações tensas típicas (e, às vezes, bizarras) decorrentes de encontros na mata ou no acesso a elas com bandos de traficantes ou outros tipos portando uma arma em suas mãos.

É um livro, portanto, que deve agradar tanto a praticantes dedicados, que se identificarão com as situações nele descritas, quanto a leigos, que terão a chance de conhecer as peculiaridades de um esporte fascinante, que cresceu muito no Brasil nas últimas duas décadas.

Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. 

Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse. 

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. 

Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... 

Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

Alyssa está tentando entrar novamente no País das Maravilhas. Os portais para o reino se fecharam, não sem antes levarem sua mãe. Jeb e Morfeu estão presos em Qualquer Outro Lugar, reino em que intraterrenos expulsos do País das Maravilhas estão vivendo.
Para resgatá-los, ela precisa recorrer à ajuda de seu pai. Juntos, eles iniciam uma missão quase impossível para tentar resgatar entes queridos, restaurar o equilíbrio dos reinos e o lugar dela como Rainha.

Alyssa precisa lutar não só com a Rainha Vermelha, um espírito malicioso que tem a intenção de refazer o País das Maravilhas à própria imagem, mas também reconstruir seu relacionamento com Jeb, o mortal que ela ama, e Morfeu, o ser fantástico que também reivindica seu coração.

E, se todos tiverem sucesso e saírem vivos, eles poderão finalmente ter o felizes para sempre.

Quando a extraordinária confeiteira Leilani Trusdale trocou a agitação de Nova York pela pacata e doce Ilha de Sugarberry, não esperava que seu passado a seguisse. Seu antigo chefe, Baxter Dunne, também conhecido como Chef Hot Cakes, o homem que ensinou a ela que o creme compensa, reaparece desejando filmar seu famoso programa de culinária. O problema é que ele escolheu filmar na Cakes by The Cup, a minúscula e aconchegante confeitaria de Leilani. Com seu olhar de brigadeiro de colher e aquele irresistível sotaque britânico -- que faz a moça babar e seu rosto corar como calda de cereja --, ele fez as fofocas de cozinha rolarem soltas. 

Lani, lá no fundo, só deseja que algumas sejam deliciosamente verdadeiras... Os amigos estão convencidos de que o ex-chefe é o ingrediente que falta para a definitiva receita de felicidade dela. Porém, Baxter terá que botar a mão na massa se quiser tirar do forno um grande, verdadeiro, quentinho e saboroso amor. No Clube do Cupcake, cozinhar é apenas um detalhe. Entre altos papos e doces lambidas, amizades crescem como pão quentinho e a vida vai ficando, hummmm, mais saborosa. Mas quando é preciso decidir entre a vida que você sempre sonhou e o amor da sua vida, só as melhores amigas, as melhores receitas e uma caixa cheia de Red Velvets podem ajudar. É hora de praticar boloterapia!!!

Uma mulher é brutalmente assassinada em um hotel decadente de Manhattan, seus traços dissolvidos em ácido. Um pai é decapitado em praça pública sob o sol escaldante da Arábia Saudita. Na Síria, um especialista em biotecnologia tem os olhos arrancados ainda vivo. Restos humanos ardem em brasas na cordilheira Hindu Kush, no Afeganistão. Uma conspiração perfeita, arquitetada para cometer um crime terrível contra a humanidade, e apenas uma pessoa é capaz de descobrir o ponto exato em que todas essas histórias se cruzam.

Peregrino é o codinome de um homem que não existe. Alguém com tantas identidades que mal consegue lembrar seu verdadeiro nome. Adotado ainda jovem por uma família rica, ele se tornou um importante profissional da espionagem. Em uma perseguição cinematográfica, Peregrino cruza o mundo, da Arábia Saudita às ruínas da Turquia; do Afeganistão ao Salão Oval da Casa Branca. Um caminho doloroso e repleto de ameaças inesperadas, na busca por um homem desconhecido cujo plano é desencadear uma destruição em massa sem precedentes.

Romance de estreia do renomado roteirista britânico Terry Hayes, Eu sou o Peregrino é uma narrativa ágil, com ritmo alucinante, cujos personagens são construídos de forma primorosa em toda sua complexidade psicológica. Uma jornada épica e imprevisível contra um inimigo implacável.

Chase Wilmington é um escritor famoso, reconhecido mundialmente por seus livros de literatura fantástica. Entretanto, seus melhores amigos, também escritores, bolam um desafio no qual eles devem sair de suas zonas de conforto e escreverem algo que não estão acostumados. 

Por sorte ou azar , Chase é jogado em um universo totalmente desconhecido, o do romance erótico. 

Tentado a vencer o desafio, Chase cria um perfil fake no Facebook para entrar em grupos de romance e sondar o que as leitoras gostam e também buscar dicas de livros como fonte de pesquisa. 

E é nesse momento que ele conhece a escritora independente Blair Howard. 

Chase e Blair mostrarão que o amor pode acontecer independente da presença física e, por mais que existam dúvidas sobre a existência desse sentimento, fica a prova de que ele é capaz de vencer barreiras, principalmente aquelas impostas por nós mesmos.

Buenos Aires, com suas largas avenidas, cafés em estilo europeu e bairros charmosamente decadentes, é cenário e ao mesmo tempo personagem das histórias de amor presentes neste romance arrebatador.

É por amor que Hugo deixa o Brasil rumo à capital argentina. Embora o relacionamento com Leonor não sobreviva, seu fascínio pela cidade resiste à dor da separação e à descoberta de que sofre de uma grave doença. Hugo cria laços com o arquiteto Eduardo e com a comissária de bordo Carolina, que evidenciam o poder regenerador das amizades verdadeiras. Ele se reaproxima de seu pai, Pedro, que troca a rotina de um casamento desgastado por uma vida em que é possível encontrar profundos afetos.

Cada personagem tem a oportunidade de contar a sua versão dos fatos, numa trama absolutamente democrática. Impossível não se encantar com a presença de espírito e o senso de humor de Carolina, a lealdade de Eduardo, a sensatez e a determinação de Daniel, o jeito excêntrico de Charlotte. Em comum, esses personagens adoráveis têm uma enorme capacidade de amar. 

Harvey Marshall é o presidente dos Estados Unidos da América. Ele era adorado pela maioria dos cidadãos norte-americanos por ser tão doce e amável com todos, mas isso foi até ter sua alma dilacerada pela morte de sua primeira esposa. Desde então ele carrega culpa, e por isso se tornou outra pessoa, ficou frio, arrogante e nada parece conseguir penetrar a casca que ele criou em torno de si. 


Cassidy tem um jeitinho adorável, quase angelical, mas não se engane, pois ela adora bancar a heroína e salvar o dia, tem o jeito de investigadora, apesar de não ser uma e adora se meter na política já que sempre quis se tornar uma, e vive em busca de soluções para causas que parecem não ter mais salvação. Cassie herdou esse jeito do pai, um político conhecido mundialmente e adorado pela maioria, e esse fato a tornou uma das queridinhas dos Estados Unidos, fazendo com que ela apareça em revistas e jornais com certa frequência. 

Diante de um sério impasse na campanha de reeleição do presidente, fica claro quem poderá salvá-lo do fracasso de perder seu eleitorado. Talvez uma aliança entre os dois, um contrato selado, seja a única chance. Mas todos devem ficar ligados, as coisas podem se tornar mais selvagens do que jamais poderiam imaginar. 

Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.

Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade.

É por meio das situações mais inusitadas que a autora consegue encarar seus transtornos de forma direta e franca, levando o leitor a refletir sobre como a sociedade lida com os distúrbios mentais e aqueles que sofrem deles, sem nunca perder o senso de humor. Jenny parte do princípio de que ninguém deveria ter vergonha de assumir uma crise de ansiedade, ninguém deveria menosprezar o sofrimento alheio por ele ser psicológico, e não físico. Ao contrário, é justamente por abraçar esse lado mais sombrio da vida que se torna possível experimentar, com igual intensidade, não só a dor, mas a alegria.

Quem nunca sentiu o poder do olhar? Que preenche o nosso ser de uma intensa e borbulhante emoção e faz o coração acelerar atribuindo um sentido maior? Será que tais sentimentos podem ser controlados quando aparecem? Porém, nem sempre isto acontece de forma esperada e no momento correto.

Lize acredita estar desfrutando o melhor de sua vida. Sucesso profissional e pessoal. Está noiva de Thomas, um homem maravilhoso que a ama muito. Tudo estava perfeito. Como sempre sonhara... Até conhecer Richer, o irmão de seu futuro marido. Seus olhares se cruzam... Uma magia acontece e os prendem no tempo por alguns instantes... Unindo-os em uma força estranha.

Temerosos de suas reações, Lize e Richer criam um escudo contra o novo sentimento. Entretanto, o destino coloca-os à prova do amor. Até quando o desejo de querer amar é ignorado?

Autora do sucesso Destrua este diário, Keri Smith surge agora com a proposta de uma agenda desestruturada, que pretende muito mais inspirar sua criatividade e muito menos organizar seu dia a dia. Com espaços sem data e distribuídos aleatoriamente para você fazer um resumo do mês que desejar, o livro funciona como um diário criativo, que vai ajudar o leitor a estruturar os pensamentos, mas de uma forma nada limitada nem previsível.

Um diário que foca simultaneamente no hoje e no amanhã pode parecer paradoxal, mas Keri Smith prova o contrário. A partir da ideia de que a busca pela organização e pelo perfeccionismo tão exaltada na cultura moderna é na verdade um grande empecilho do processo criativo, o estilo, a forma e a proposta pouco convencional de A agenda antiplanos, ao mesmo tempo que entretêm, levam à reflexão, capturando momentos e estados de espírito e convidando o leitor a controlar menos e experimentar mais, a deixar de levar tudo tão a sério e, simplesmente, viver. E o principal: a se divertir!

Em Santa Heloísa, interior de São Paulo, crescia cercada de conforto e afeto a pequena Ana Carolina. Comemorações cheias de alegria, música, amigos e parentes eram parte do cotidiano dessa adorável e sensível menina. Enquanto isso, vivia na metrópole do Estado um garoto quieto e solitário, que numa manhã de agosto se mudou com a família para o interior.

Foi ele, Antônio Guerra, que apresentou para Ana Carolina uma realidade que ela ainda não conhecia. Aos poucos a garota foi se aproximando do menino enigmático e descobrindo seus segredos, pesadelos e a dolorosa verdade que sua família escondia. 

Carinho, amizade e confiança se tornaram laços que uniram essas duas crianças, ensinando-as como a vida poderia ser bela, mas também injusta. Juntos eles construíram uma história que nem as reviravoltas e imprevistos do futuro poderiam apagar.

Capitão Kirk, Spock e dr. McCoy descobrem que, durante uma viagem ao passado, Spock teve um filho. Agora, estão prestes a viajar mais uma vez através do portal do tempo a fim de resgatar esse filho, antes que seu planeta seja destruído.

Resgatado, o garoto tentará aprender tudo sobre a Federação e sobre a cultura vulcana, enquanto a tripulação da Enterprise o conhece e se acostuma à sua presença. Mas seus dias de aprendizado são interrompidos quando uma invasão romulana pode mudar perigosamente o curso da história.

Foram poucos os relacionamentos de Chloe até a chegada à universidade. Ela escolheu ingressar na West Virginia e cursar Psicologia pela oportunidade de permanecer perto de Amber, a melhor amiga, e Logan, o fiel escudeiro e amigo desde os tempos de ensino médio. Chloe nunca teve uma boa convivência com a mãe, drogada e desequilibrada. 

Mas justamente no primeiro dia de aula, o destino de Chloe começa a ser traçado em outra direção. É quando ela senta ao lado de um típico bad boy tatuado, piercings nos lábios e nas sobrancelhas. O coração bate mais forte, a respiração fica alterada, e a boca seca. Drake Allen é o motivo. Dono de um mustang e vocalista da banda Breaking the Hunger, o rapaz é bastante assediado pelas fãs e não se prende a ninguém. 

Drake não resiste à troca de olhares com Chloe, quando se esbarram pela primeira vez na sala de aula. É o início de uma relação com muitos obstáculos, movida por desejo e paixão intensos. Mas Drake se declara num momento em que Chloe, desiludida, resolve ceder aos encantos de Logan, o melhor amigo, que há anos nutre um amor platônico, e que finalmente tem coragem de se declarar. 

Seria válido trocar um amor seguro por um músico bad boy, ou mais cômodo manter a amizade disfarçada de namoro? De um lado, Logan, lindo, gentil e carinhoso. De outro, Drake, uma paixão rude e avassaladora. Mas por que será que os caminhos do coração indicam sempre as curvas mais tortuosas? Chloe decide então seguir em frente na busca pela felicidade, mas não contava que o passado voltaria a bater em sua porta.

Quando duas almas completamente diferentes se cruzam, o destino faz com que elas se unam para sempre... Ou quase! Mia é uma garota comum que acabara de ingressar na universidade, Zack é o cara popular por quem as garotas estão sempre suspirando pelos cantos. 
Mia é careta, Zack é despojado, ela ama música clássica e odeia altura, ele adora uma boa balada e ama aventura. Ela o odeia, ele sente repulsa toda vez que a vê no campus. Mas o destino adora pregar uma peça no coração das pessoas, e todo esse ódio vai se tornar algo bem mais profundo. Amor.

Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase ­Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas.

Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de ­Wulfric ­Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança.

Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém.

Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.

Samantha estava feliz com sua vida, sua loja estava indo bem, tinha um namorado. Ela estava preparando uma surpresa pra ele, que esteve fora por quase um mês, mas a surpresa foi dela quando entrou no apartamento dele, ela o encontrou com outra no chuveiro, e para piorar, depois disso ele fez uma proposta absurda pra ela. Mas sua vida estava para mudar quando um desconhecido apareceu do nada e a surpreendeu com um convite."

Bernardo ficou alucinado quando viu Samantha, ele a queria, mas do que já quis qualquer outra mulher na vida, só que ela não estava sozinha, mas sua sorte estava para mudar, ele a ouviu discutindo com o rapaz que estava com ela, e aproveitou a deixa para falar com ela.

Filho mais velho de uma família abastada e tradicional do Rio de Janeiro, CEO do Grupo CORPÓREA & VENERE que eu tornei um grande império multinacional na área de cosméticos, produtos de higiene e beleza, sou o que se costuma chamar por aí de um verdadeiro CONTROLADOR. Tenho sempre tudo planejado e não desisto do que me proponho a fazer.

Peguei uma empresa familiar chamada CORPÓREA, da minha família desde o início do século XX, uni a outra igualmente conhecida, a VENERE, da família da minha esposa Ludmila. E transformei tudo em um grupo internacional, sendo eu o Chefão, o HOMEM por trás de tudo. Tenho milhares de funcionários e nada me afasta do caminho que tracei e que estou cumprindo.

Nem um grande amor.

O único e inesquecível amor que tive aos vinte e seis anos de idade.

Cecília Blanc.

A mulher que deixei, por estar fora do meu controle e dos meus planos. A mulher que nunca esqueci. O sorriso que ficou marcado em minha mente a cada vez que acordei nos anos seguintes. O olhar que procurei na multidão a cada vez que saí.

Eu segui em frente e fiz um Império. Eu construí a vida que quis.

Mas nunca a esqueci. Nunca.

E o destino, esse irônico e velho sabotador, a colocou de volta em meu caminho.

Quando tudo parecia perfeito e controlado, eu me vi testado. Eu me vi amando mais do que nunca.

E desesperado.

O que vale mais? Sua família e suas obrigações? Aquilo que você se propõe a fazer?

Ou o amor?

Duas forças poderosas me puxando para lados opostos.

Uma paixão sem limites. Um sonho inesquecível. Uma mulher que mexe com todas as minhas estruturas. Um escravo do meu próprio controle.

Beijos inflamáveis é uma coletânea de contos que giram em torno de beijos, mas não se restringem apenas ao tema de sedução e romance.

Conflitos sociais, morais, filosóficos e institucionais são abordados neste livro, recheado de situações ásperas e inebriantes, narradas com sobriedade e bom humor.

Beijos instigantes irão pavimentar o caminho ao universo de personagens cativantes e conflituosos, indicando que prazer e agonia nem sempre estão distantes um do outro.
Amor e ciúme, amizade e lealdade, loucura e desejo norteiam os vinte e um contos, inflamando e fazendo o leitor refletir sobre seus valores e a postura da sociedade

Qual a razão de ter vida eterna quando a existência é vazia?

Ethan McCain resolveu a questão retomando sua antiga profissão de advogado criminalista.
Convivendo entre os humanos, servindo-os e servindo-se deles, conseguia alguma diversão.
Boêmio, mimado e egoísta, o vampiro segue livre em sua farsa pelas ruas de Nova York.

McCain acreditava ter tudo, merecido ou desejado, até encontrar Danielle Hall no Central Park, sozinha e desprotegida. Atraído por tão excitante odor ele a segue, decidido a conquistá-la, seduzi-la e descartá-la.

O que o vampiro não previa era que naquela mesma noite um inimigo o espreitava, disposto a destruí-lo, e que a frágil humana carregava o símbolo de sua derrota.
A partir daquele encontro Danielle virou sua obsessão, mas também seria sua perdição.

Tudo que eles precisam para recomeçar é confiar na força do amor.

O amor não escolhe hora nem lugar para acontecer. Muito menos as tragédias.

Rick e Cath se veem separados por suas escolhas, mas uma fatalidade volta a uni-los.

Será que o amor que sentem um pelo outro é grande o suficiente para superar esse imenso desafio e fazer com que voltem a caminhar juntos, enfrentando as dificuldades?
Ou a tragédia que os abalou poderá separá-los de vez?

Ted Severson e Lily Kintner se conhecem na sala de espera do aeroporto de Heathrow, em Londres, aparentemente de maneira casual. Embalados por drinques despretensiosos e motivados pelo longo atraso no voo noturno que os levará de volta a Boston, os dois iniciam uma estranha brincadeira de revelar grandes segredos um ao outro. 

Então, Ted acaba falando sobre a traição de sua esposa, Miranda, e da vontade que sente de matá-la. Curiosamente, Lily se prontifica a ajudá-lo, o que faz com que um improvável relacionamento seja selado entre eles.

Enquanto os planos de Ted e da enigmática Lily tomam forma, Miranda e seu amante Brad também traçam seus próprios estratagemas. Assim se inicia uma perigosa e mortal corrida contra o tempo, em que será preciso estar sempre dois passos à frente dos oponentes para sobreviver. 

Para tornar a vida dos protagonistas ainda mais difícil, Henry Kimball, o empenhado detetive da polícia de Boston, começa a seguir os passos de todos eles, tentando juntar as peças de um quebra-cabeças que a princípio parece sem solução.
Seus leitores realmente devem se lembrar de respirar enquanto estiverem com Eles Merecem a Morte nas mãos.

Oi, meu nome é Luce. Odeio ter treze anos, ser chamada de pirralha e não ser popular, mas, Acima De Tudo, odeio nunca ter sido beijada! Só tenho uma amiga de verdade, a Rafa, e um amigo apaixonado que tenta de todas as formas chamar minha atenção, o Bruno. 

Ele é pra lá de fofo, mas não gosto de garotos tão novos, entende? Minha vida sem graça começou a mudar quando botei os olhos no vocalista de uma nova banda. 

Nossa. Que gato! Eu já queria fazer aulas de violão, mas, depois que ouvi o carinha, decidi me matricular. Quase caí dura quando descobri que ele era o professor! Pelamordideus! Além de atencioso, paciente e lindo, tocava MUITO! Fiquei maluca por ele, tão maluca que decidi trapacear. Eu só não imaginava que as consequências seriam tão desastrosas!

Lilian Radcliffe é uma jovem viúva e está feliz com sua vida isenta de emoções. Culpa do luto que não larga? Lilian jurou fidelidade ao marido no leito de sua morte. 

Paralelo a isso, conhecemos Simon Thorn, homem frio e libertino, dono da maior casa de jogos de Londres. Ele está a um passo de realizar seu plano de vingança contra o culpado pelo título de assassino que recebera anos atrás. O problema é que o canalha está morto e ele terá de usar a sua viúva recatada a fim de atingir seus objetivos. 

De um lado, ela precisa manter sua honra intacta; de outro, ele quer seduzi-la e desmoralizá-la. No entanto, Lilian nunca se sentiu tão vulnerável e atraída por um homem. E Simon, por sua vez, demonstra reações ao lado dela das quais nunca imaginara ter. A vingança e a honra se abalam quando nasce entre ambos uma paixão incontrolável. Mas, para ficarem juntos, terão de enfrentar segredos e mágoas profundas, um castelo trancado há seis anos, palco de uma morte misteriosa e, sobretudo, encarar os fantasmas do passado que assombram suas consciências.

O sonho da vida de Ester se realizou. A Confederação Brasileira de Ginástica a escolhe como representante nacional nos Jogos Olímpicos em Sydney, 2000. Ester vivencia um paradoxo entre o caos de um campeonato mundial e seu amor incondicional pelo esporte, tendo que vencer seus próprios medos e conflitos longe de sua família. 

O pior acontece; a ginasta, abalada, volta ao Brasil, onde um reencontro inesperado renova sua esperança. Mas será o amor a força suficiente para mover não apenas seu corpo, mas todo seu coração? Tocante e profundamente sensível, este romance irá te emocionar e te fará enxergar que a felicidade é possível mesmo diante das incompreensíveis surpresas do destino. 


Um juiz bem-sucedido e com um relacionamento sério, é assim que se resume, Noah Lancaster. Apesar de tudo estar perfeito, algo falta em sua vida. Mesmo com a bela namorada e os amigos leais, seus dias têm sido monótonos. Até a noite que se depara com Madison Harver. Uma mulher fora do comum, atrevida e extremamente desafiadora, que o excita em todas as esferas possíveis. Ele fará de tudo para tê-la em sua cama.

Madison tem outros planos para a sua vida. Após uma desilusão amorosa, ela vai para Nova York a procura de novas aventuras. E trabalhar no Secret Garden, o clube privado mais sofisticado da cidade, dá a ela a oportunidade de descobertas e redescobertas. Para ela, todos os homens são feitos para o prazer, o dela principalmente. Não passam de meros objetos sexuais para seu usufruto. Até conhecer Noah…

Cada encontro desse casal é explosivo, surpreendendo ambos. Noah se vê perdido e Madison em apuros.  Para ele, a ruiva pode desestruturar seu mundo, estrategicamente organizado. Para ela, homens não são confiáveis, nem mesmo o ilustre juiz. O júri já foi convocado e a sentença será dada. Será que ambos vão se entregar a paixão? Ou lutar contra ela? Venha descobrir o veredicto final.

Segundo volume da série The Originals, inspirada na série de TV homônima. Nesta continuação de Ascensão, os irmãos Mikaelson não demoram a perceber que reconstruir Nova Orleans foi apenas um passo na interminável guerra entre as milenares raças de vampiros, bruxas e lobisomens. 

Obcecado pelo poder, Klaus é o responsável por interferir no delicado equilíbrio sobrenatural da cidade. As bruxas estão isoladas nos pântanos e os lobisomens se foram, mas o Original está acostumado a ter o que quer e faz um pacto com uma bruxa para atender o que seu coração nunca deixou de desejar. 

O que ele não sabe é que com o pacto vem uma maldição, que pode lhe custar a vida e sua adorada cidade.

Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.

Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.

MENINA MÁ é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter.

Um estudante de psicologia, um estudante de medicina, uma garota albina, e um psicopata. Ou talvez uma gangue deles. Logan Davis sabia que aquilo não ia dar certo, sempre soube, mas como ele mesmo diz: a carne é fraca.

Então quando o jovem estudante de medicina William Miller pede sua ajuda para um projeto no mínimo impossível, ele acaba aceitando, e ambos agora são responsáveis pelo psicopata mais perigoso da cidade. 

O propósito? Fazê-lo se apaixonar, valendo o diploma do jovem médico e uma vaga preciosa em um famoso hospital. Uma experiência que vai acabar trazendo de volta velhos inimigos, criando novos deles, derramando um pouquinho de sangue e virando suas vidas de cabeça para baixo. 

Os guerreiros da Irmandade da Adaga Negra marcam presença em uma nova série, repleta de aventura e romances muito quentes...

Paradise, filha do Primeiro Conselheiro do Rei, está pronta para se libertar da vida restritiva imposta às fêmeas da aristocracia. Sua estratégia? Entrar no programa do Centro de Treinamento da Irmandade da Adaga Negra para aprender a lutar por si mesma, a pensar por si mesma... ser ela mesma. É um bom plano, até tudo dar errado. As aulas são inimaginavelmente difíceis, seus colegas de sala são mais inimigos que aliados e está bem claro que o Irmão encarregado, Butch ONeal, também conhecido como Dhestroyer, está atravessando sérios problemas em sua vida particular.

E tudo isso antes mesmo de ela se apaixonar por um colega de turma. Craeg, um cidadão comum, que não se parece em nada com o que o seu pai desejaria para ela, mas que é tudo o que ela poderia pedir em um macho. Quando um ato de violência ameaça pôr fim ao programa, e a atração erótica entre eles fica cada vez mais irresistível, Paradise é testada de maneiras que ela sequer poderia ter imaginado, o que a faz ponderar se é forte o bastante para reivindicar seu próprio poder dentro do campo de batalha e fora dele.

Um bar esquecido pelo tempo chamado Devil's Throat — o Gênesis da queda de Melissa Saccer, uma garota que tem sido atormentada por um pesadelo do qual não se recorda ao abrir os olhos. Há centelhas de memórias, passagens de um conto de Edgar Allan Poe, mas nada substancial que possa lhe ajudar.

William, um forasteiro enigmático que se comporta como um cavalheiro inglês da época vitoriana. Quantos segredos ele esconde por trás da imensidão de seus olhos azuis?

Nessa jornada sombria e solitária que Melissa enfrentará, nada é como parece ser. A verdade, a mentira, o mal e o bem tem múltiplas faces, pontos de vista conflitantes. Esteja preparado para se apaixonar, mas, acima de tudo, esteja preparado para a queda.

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? 

Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

O romance de Mary E. Pearson evoca culturas do nosso mundo e as transpõe para a história de forma magnífica. Através de uma escrita apaixonante e uma convincente narrativa, o primeiro volume das Crônicas de Amor e Ódio é capaz de mudar a nossa concepção entre o bem e o mal e nos fazer repensar todos os estereótipos aos quais estamos condicionados. É um livro sobre a importância da autodescoberta, do amor, e como ele pode nos enganar. Às vezes, nossas mais belas lembranças são histórias distorcidas pelo tempo.

Um garanhão domado. Uma nerd satisfeita. E mais uma grande decisão de vida pela frente. Quando Will se apaixonou por Hanna, ficou atraído pelo seu senso de humor peculiar e por sua dedicação incansável à carreira, sem mencionar a atitude recatada e ingênua em relação ao sexo e a disposição de aprender tudo com ele na cama. 

Mas quando Hanna recebe inúmeras ofertas de emprego para ser chefe de laboratório em instituições em todos os cantos do país, ela não sabe que decisão tomar, pois, embora Will sinta orgulho de sua esposa e tenha concordado em acompanhá-la a qualquer cidade em que ela escolha trabalhar, o casal terá de fazer a escolha que mudará sua vida. A mágica entre os lençóis é só uma parte do relacionamento Falar a mesma língua, porém, é algo totalmente diferente.

Uma escritora em busca de inspiração. Uma desconhecida em um mundo de luxúria. Um encontro que transformará suas vidas. 
O que deseja uma mulher? Em seus sonhos mais secretos e sensuais, o que e quem ela realmente quer? Como gostaria de realizar suas fantasias? Afrodite não tem medo de sentir, querer, e mais que tudo: contar. 

Ela revela suas aventuras eróticas sem culpa e pudor, nunca é vítima ou algoz. Afrodite é uma mulher em busca de prazer, que não mede esforços para satisfazer seus desejos. Numa sala de encontros virtuais, Afrodite conhece Atena – o codinome de Vanessa Sartore, uma escritora de sucesso que atravessa uma crise criativa. Com os prazos se esgotando para entregar seu novo livro erótico, Vanessa decide criar um perfil em uma sala de encontros virtuais. Já no primeiro contato, Afrodite se impõe como musa de um novo romance. 

Ela se propõe a narrar cenas íntimas, que viveu ao longo de anos, das suas noites mais trepidantes, ao amor feito pela primeira vez. Em Caminhos de Afrodite: Em Busca do Prazer, Camila Moreira, referência na nova literatura erótica brasileira, revela, com malícia e sem juízo de valor, histórias excitantes não apenas como relatos sexuais, mas como um ensinamento de liberdade amorosa e sensual.

Depois de presenciar a morte da testemunha ocular de um crime tenebroso, a vida do repórter João nunca mais foi a mesma. A jovem que assistiu à tortura e ao assassinato brutal dos pais, para depois ser abusada de todas as maneiras, deu fim à própria vida diante dele após relatar cada detalhe perturbador do que vivera. 

A partir deste terrível episódio, o jornalista irá seguir todas as pistas que possam levá-lo a um possível grupo racista que vem cometendo as piores atrocidades contra imigrantes, negros, judeus, nordestinos, gays e quaisquer pessoas que eles considerem impuras. Mas a única pista que ele tem são os cadarços verde e amarelo que eles usam nos coturnos.

"Sabes que nunca me apaixonei, maman, mas se porventura o tivesse feito, seria por alguém como ele?"

Cécile Lavigne perdeu todos os que amava e agora está sozinha no mundo. Ela, uma franco-portuguesa que ainda não completou vinte anos, está sendo trazida ao Brasil pelo único parente que lhe restou, o ambicioso tio Euzébio, para casar-se com o mais poderoso dono de terras de Minas Gerais, homem por quem Cécile sente profundo desprezo. Após desembarcar no Rio de Janeiro, Cécile ainda precisará fazer mais uma difícil viagem. 

O trajeto até Minas Gerais lhe reserva provações e surpresas que ela jamais imaginaria. O explorador Fernão, contratado por seu futuro marido para guiá-la na jornada, despertará nela sentimentos contraditórios de repulsa e de desejo. Antes de enfim consolidar o temido casamento, Cécile descobrirá todos os encantos e perigos que existem nessa nova terra, assim como os que habitam o coração de todos nós. Com o passar dos dias, crescerá dentro dela a coragem para confrontar todas as imposições da sociedade e também o seu próprio destino.

O problema não é estar grávida do ex que Anne não ama mais. O problema também não é se apaixonar por um homem mais velho, estranho, que do nada some e não se explica. 

O problema é estar grávida e perder a liberdade, é ver as pessoas que ela considera amigos lhe virarem as costas, é ser traída, ser enganada, é se sentir insegura e abandonada, é não saber o que esperar das pessoas e da vida. 

No entanto, o problema, antes de tudo, é precisar fazer escolhas e não saber que escolhas fazer, escolhas essas que possibilitará ou não a sua vez de ser feliz, A vez de Anne.

Segundo livro da trilogia Desejo Proibido – que teve mais de 4,5 milhões de visualizações on-line –, Paixão Libertadora é uma história sensual e apaixonante sobre segundas chances.

Max O’Hare já passou por muitos momentos difíceis na vida. Depois de perder um grande amor e ter que se internar numa clínica para se livrar das drogas, ele decide que é hora de trocar Nova York por uma cidade do interior, na tentativa de se reerguer ao lado da família.

É lá que ele conhece a deslumbrante Grace Brooks. Amante da arte e da fotografia, ela parece a mulher perfeita. Mas o que Max não sabe é que ela guarda a sete chaves a verdade sobre o próprio passado. 

Atraídos um pelo outro, mas com medo das consequências que um relacionamento sério pode trazer a suas vidas já complicadas, eles fazem um pacto para que a relação seja apenas sexual, sem sentimentos envolvidos. Até que as coisas começam a mudar entre os dois...

Presos a grandes medos e a segredos profundos, Max e Grace precisam aprender a confiar de novo e se entregar um ao outro não apenas de corpo, mas também de alma.

m narrativa memorável, uma jovem norte-coreana conta como escapou de uma das mais sanguinárias ditaduras do planeta.

Yeonmi Park não sonhava com a liberdade quando abandonou a Coreia do Norte. Mas sabia que fugir era a única maneira de sobreviver à fome, às doenças e ao governo repressor. Este livro é a história da luta de Park pela vida. O leitor acompanha sua infância no país mais sombrio do mundo. Em seguida, testemunha sua fuga, aos treze anos, pelo submundo chinês de traficantes e contrabandistas. 

Emociona-se com seu périplo pela China através do deserto de Gobi até a Mongólia, guiada pelas estrelas, em direção à Coreia do Sul. Vibra com seu papel como ativista pelos direitos humanos. Antes dos 21 anos, Yeonmi acumulou experiência suficiente para encantar todas as gerações de leitores neste livro memorável.

A história de Donnie Darko é fácil de resumir – e talvez por isso mesmo ele tenha se transformado no filme preferido de tanta gente mundo afora: um adolescente problemático, com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo, escapa da morte quando uma turbina de avião cai no seu quarto. Ele passa a ter visões com Frank, o humano numa estúpida roupa de coelho, ou seria o contrário? Enquanto espera pelo fim do mundo (contagem regressiva em 28:06:42:12), e pelo Dia das Bruxas, Donnie enfrenta conflitos que todos nós já experimentamos em algum momento da vida: professores autoritários, a descoberta de uma paixão, hormônios à flor da pele, diálogos reticentes entre pais e filhos, a eterna busca pelo sentido da vida – se é que ele pode mesmo ser encontrado.

Além do roteiro original, Donnie Darko, o livro surpreende pelo conteúdo extra. A começar pelo prefácio exclusivo, assinado por Jake Gyllenhaal. O astro de sucessos como Zodíaco, Soldado Anônimo, Príncipe da Pérsia e O Segredo de Brokeback Mountain, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar, até hoje é parado nas ruas por admiradores que querem saber sua opinião sobre o que realmente Richard Kelly quis contar em seu filme de estreia.

E se você também está curioso, por que não ler o que o próprio diretor e roteirista tem a dizer sobre Donnie Darko, Gretchen, Frank e companhia? Kelly concede uma robusta entrevista sobre todo seu processo de criação. Uma verdadeira aula sobre o amor ao cinema e as armadilhas da indústria do entretenimento.

Para ficar ainda mais completa, a Limited Edition da DarkSide Books – em capa dura, marcador exclusivo e aquela qualidade que qualquer leitor exigente sente gosto de exibir na estante de casa – traz uma surpresinha a mais: A Filosofia da Viagem no Tempo. Isso mesmo, uma reprodução de trechos do livro escrito por Roberta Sparrow, a Vovó Morte do filme. É o livro que Donnie lê para tentar desvendar o que está acontecendo no mundo ao seu redor. Agora você tem a mesma oportunidade. Quem sabe não encontre finalmente as respostas que tanto procurava?