Jade Amina Nurab, novata na cidade e na universidade. Seu pai, por um motivo escuso se muda para uma cidade de imigrantes árabes.
Quando sua amiga Samantha descobre que Jade mora ao lado do professor bonitão, Zafir. Ela pede para ela observá-lo e lhe contar toda a sua rotina. Sua amiga é apaixonada por ele desde o ano passado e quer de qualquer forma, trombar com ele num encontro forçado.
Ela faz isso e vigia seu vizinho da janela do seu quarto. Mas ela não esperava por essa fórmula:
Árabe lindo + forte + inteligente + simpático – não convencido= Ela apaixonada.
Jade fora criada para casar, ser a esposa perfeita e segue rígidos costumes, mas se entrega a Zafir um árabe que de árabe só tem o nome.
Ela então é pega de surpresa. Seu pai deve a uma grande quantia em dinheiro ao Sheik Al Basin Jael Barak. Ele a usa como moeda de troca e ela é prometida em casamento ao seu filho. 
Jade acaba aceitando sua sina depois de algumas decepções. Só que o destino tem dessas coisas e arma quando se menos espera. No momento que ela vai até a mansão de Rashid, para conhecê-lo melhor, tem uma revelação surpreendente. 
Só que nada é o que parece...

Jade
Meu sobrado está posicionado lateralmente ao dele.
Minha grande janela de frente para a do seu quarto. Ela é ampla, como a de Zafir, coberta por uma cortina rosa claro. A dele, nua, desimpedida. Ele somente fecha as cortinas quando vai dormir. 
E eu que acreditava ter me apaixonado antes....
Hoje vejo que eu não gostava tanto assim de Liam. Eu o esqueci muito rápido. Se eu o amasse de verdade, eu não estaria tão encantada como estou por meu vizinho e que é meu professor de produção de texto.
Conversas no quarto ao lado enchem meus ouvidos, minha mãe e Yasmin, mas eu nem sei o que elas estão dizendo. Fico com os olhos vidrados para fora vendo ele retirar a camiseta. Minha respiração é roubada dos meus pulmões enquanto reparo no homem mais bonito que eu já vi. Meus olhos se arregalaram observando os músculos definidos do peito, costas e braços.
Allah! Ele é absurdamente lindo.
Garotas suspiram por ele, principalmente minha amiga Samantha. Ela foi o meu maior incentivo para vigiá-lo, mas agora virou um vício.

Deixe um comentário