Numa manhã, a jovem arquiteta Lígia fica sabendo do suicídio de Cássio, morador do condomínio onde ela vive. Pouco depois, surpreende-se com a revelação de que teria presenciado o momento em que o rapaz se lançou da janela do seu apartamento. Apontada como única testemunha da morte, precisa dar explicações à polícia, e o caso passa a mexer com ela profundamente.

Na tentativa de entender seu próprio papel nessa história, Lígia resolve investigar a vida daquele homem e o que o levou a concretizar o plano de morrer – o mesmo plano com o qual ela já havia flertado algumas vezes no passado. A jovem consegue então se aproximar de amigos e familiares de Cássio e invadir seu apartamento. À medida que junta as peças daquele homem partido, ela começa a se identificar com a imagem que vai construindo do rapaz.

Como num jogo de espelhos, Átimo propõe uma trama de reflexos e projeções, no qual a protagonista acaba se voltando para si, numa autoanálise dolorosa, em busca de explicação para o desejo de dar cabo da própria vida.

Deixe um comentário