O SEGREDO DOS CORPOS disseca casos surpreendentes que ajudaram a construir a reputação do legista Dr. Vincent Di Maio. Como a exumação de Lee Harvey Oswald, suposto assassino do presidente Kennedy. Ou a investigação pela morte do adolescente Trayvon Martin, em 2012, na Flórida, crime que acabaria impulsionando o movimento Black Lives Matter, de denúncia contra o racismo na sociedade norte-americana.

O livro apresenta ainda casos reais de serial killers que ainda aterrorizam o imaginário popular. E num capítulo especial, o autor questiona o alegado suicídio de Vincent van Gogh. Atendendo a um pedido de Steven Naifeh e Gregory White Smith, coautores de Van Gogh: A Vida, biografia do pintor ganhadora do prêmio Pulitzer, Di Maio analisou o caso e acredita que a marca da ferida revelara que o tiro não poderia ser “auto-infligido”.

A verdade nua e crua é o que você pode esperar em O SEGREDO DOS CORPOS. Escrito a quatro mãos, duas delas no bisturi do Dr. Vincent Di Maio e as outras duas do veterano escritor Ron Franscell, parceiro de Vincent Bugliosi (autor de Helter Skelter), o livro revela surpresas a cada página. Conheça a história da medicina legal, as curiosidades de uma profissão que aparenta ser tão mórbida e sombria, e as razões que levam alguém a dedicar toda sua vida a pesquisar os mortos. Ler O SEGREDO DOS CORPOS é como estar dentro do necrotério, participando de uma verdadeira aula sobre patologia criminal. Sem o inconveniente cheiro do formol.

Deixe um comentário