Londres, 1912. 
O início da temporada social londrina marca, também, o início da vida adulta de muitas moças da alta sociedade inglesa, apresentando-as aos seus futuros maridos, sogras e títulos. Além disso, este foi o ano em que o homem iria mostrar todo o seu poderio naval, com o lançamento do maior e mais seguro navio já construído até então, o Titanic. 

Entretanto, para Violet Bernadth, a chegada aos dezoito anos parece bem menos animadora. Desde muito jovem, a garota é obrigada a esconder um grande segredo de seus familiares e de suas melhores amigas. Violet carrega em suas mãos algo verdadeiramente incomum: o poder de enxergar o passado. Ao tocar as mãos de outra pessoa ou qualquer objeto de grande valor sentimental, ela é capaz de desvendar as memórias mais obscuras impregnadas na superfície ou na pele de seus respectivos donos. Acostumada a lidar com suas estranhas visões, Violet nunca foi prejudicada por seu “dom”, mas, durante uma festa oferecida por seus pais, tudo mudará. 

Com sua iminente apresentação à Sociedade, seus pais têm planos matrimoniais para ela, apresentando-a ao belo, mas sarcástico Thomas Wycombe, ao mesmo tempo em que é surpreendida por uma visão avassaladora de uma mulher desconhecida, que a coloca em meio a uma trama cheia de assassinatos, lembranças dolorosas e um inesperado segredo de família capaz de mudar para sempre tudo o que um dia acreditou ser verdade. 

Com tantas informações desencontradas e misteriosas, em quem Violet irá confiar para não sair machucada não só fisicamente, mas também em seu coração?

Deixe um comentário