Paola queria chegar ao seu ápice sexual. Tinha 25 anos e nunca tinha chegado lá. Ela merecia isso, não? Todo mundo merecia. 
Um dia, a jovem, em uma atitude um tanto quanto surreal, toma à coragem de visitar o “Ao Dispor”, um clube feito para mulheres selecionarem homens para… Bem, determinados tipos de serviço. Havia inúmeros “pacotes” e opções. 

Paola estava exasperada de tudo e admitiu para si que precisava de tudo que o “Ao Dispor” pudesse lhe proporcionar. 

Tarcísio sorriu no momento que viu Paola entrar no clube. Bonita, na média. Atraente, demais. Insegura, demais. Engraçada, demais. Atrapalhada também. A moça não fazia ideia de seu poder, mas Tarcísio não perderia a chance de dar-lhe todo o prazer completo. 
Porém, será uma noite o suficiente para Tarcísio proporcionar à Paola tudo de bom que o sexo poderia ter? 

Um conto que aborda algumas questões, sem deixar de lado o erotismo.

Deixe um comentário