Qual a razão de ter vida eterna quando a existência é vazia?

Ethan McCain resolveu a questão retomando sua antiga profissão de advogado criminalista.
Convivendo entre os humanos, servindo-os e servindo-se deles, conseguia alguma diversão.
Boêmio, mimado e egoísta, o vampiro segue livre em sua farsa pelas ruas de Nova York.

McCain acreditava ter tudo, merecido ou desejado, até encontrar Danielle Hall no Central Park, sozinha e desprotegida. Atraído por tão excitante odor ele a segue, decidido a conquistá-la, seduzi-la e descartá-la.

O que o vampiro não previa era que naquela mesma noite um inimigo o espreitava, disposto a destruí-lo, e que a frágil humana carregava o símbolo de sua derrota.
A partir daquele encontro Danielle virou sua obsessão, mas também seria sua perdição.

Deixe um comentário