Jimmy é o subcomandante sarcástico e durão dos pistoleiros de Santa Fé. Ex-policial do BOPE, ganhou a confiança de Thales Dolejal até resolver dedicar sua lealdade aos brutos da Rainha do Cerrado e ao comandante Lorenzo Romano. O caubói é tão violento quanto mulherengo, dividindo sua vida entre a caça aos criminosos, às bebedeiras nos bares e à segurança da família Bernard.

Aos 17 anos, Lana se dedica à pintura, expondo seus quadros nas feiras de artesanato da cidade. A um passo da reprovação escolar, a cabrita mais rebelde, tinhosa e metida à sedutora precisará entrar nos eixos e seguir a cartilha de Max e Pink. Caso contrário, suas telas e material de pintura serão confiscados pelo pai. Para se safar disso, ela aceita a presença irritante e truculenta do subcomandante na função de seu guarda-costas.
Lana desafia a paciência de Jimmy enquanto não deixa de atiçá-lo com seu charme de ninfeta. E não precisará muito para ela descobrir que o seu corpo deseja aquele justiceiro... Que o seu corpo quer a brutalidade sensual do moreno de olhar debochado... Que o seu corpo escolheu o matador de traficantes como o amante que a iniciará no sexo.

Mais uma vez o cerrado arderá em chamas! Nesse penúltimo livro da série, Romano e Bernard abrem caminho para colocar Lorenzo no poder de Santa Fé. E, mesmo que a morte açoite impiedosamente a alma da Rainha do Cerrado, ela sempre se erguerá altiva no final do dia.
O amor é bruto e alcança o céu.
Doidos para amar... Loucos para brigar. Esse é o lema dos Cowboys de Santa Fé.

Blog da Autora da série: janicedinizz.blogspot.com.br

Deixe um comentário