Bernardo só começou a falar aos quatro, ainda assim numa língua irreconhecível. Aos 15, o garoto, considerado problemático pela mãe, é levado a uma clínica psiquiátrica e, durante a consulta, numa espécie de surto, faz uma declaração enigmática: “Eu só queria avisar: Nanook está chegando.” Durante seu tratamento, Bernardo torna-se um desafio para seu médico, principalmente quando fatos estranhos começam a ocorrer, como a queda brusca das temperaturas em todo o mundo e o aparecimento de estranhos cães brancos pela cidade de Ouro Preto. 

Que ligação pode existir entre o aviso de Bernardo e esses fatos? Com quarta-capa assinada por Ana Maria Machado, Nanook encerra a Trilogia da Utopia, do escritor, ensaísta e professor universitário Gustavo Bernardo. Um romance envolvente que mergulha nas tradições da população inuit, os primeiros habitantes das regiões árticas do Canadá, e convida o leitor a refletir sobre questões como autismo e mudanças climáticas.

Deixe um comentário