Guilhermo tem o passado marcado por festas com os amigos e uma enorme coleção de revistas, que não se importavam de mostrar seu roteiro diário e a enorme diversidade de mulheres que ele saía. Um homem muito bonito, charmoso, inteligente e que tem a mulher que quer, quando quer - até que conhece a contraditória e sagaz Evangeline.

Ela é uma Diretora Executiva Americana que viaja à Barcelona, para fechar um esperado contrato com as indústrias D'Angelo. Em sua vida, o que mais importa são as instituições as quais se dedica, a empresa que dirige e sua família. Relacionamentos e se envolver com qualquer pessoa que seja, não está em seus planos. Quando conhece Guilhermo, não se incomoda de falar tudo o que acha de homens como ele e, principalmente, em não ser gentil.

Contudo, a química entre os dois é tangível. E, mesmo que a atração seja avassaladora, Evangeline manterá distância segura dele - seu passado e o futuro de suas empresas lhe impedem de dar uma chance ao espanhol.

Mas Guilhermo será condescendente à ponto de aceitar isso? Manter-se longe da mulher que, em algumas semanas, o deixou louco? Que disse temer a proximidade entre os dois sem um motivo plausível?

Deixe um comentário