A terra de Ertha em muito se parece com a nossa. Pois lá é um lugar onde séculos de história humana coexistem. Porém, todos os séculos de história e os mais variados acontecimentos só poderiam coexistir simbioticamente fora da limitação terrena. 

É sabido que dragões, demônios e lobos habitam o nosso subconsciente desde sempre, assim como feiticeiros, anões, guerreiros e amazonas. Em Ertha, todos eles são muito reais, e há mais perigo à espreita do que sequer podemos imaginar. As disputas por controle, o inexplicável sobrenatural, raças únicas, laços de sangue, batalhas e traições dão o tom das histórias que os leitores encontrarão nas páginas deste livro. 

As narrativas, escritas em runas antigas e traduzidas para a língua corrente decênios depois, contam fatos há muito esquecidos pelos povos daquele mundo. E para aqueles que querem se aventurar nos primórdios de Ertha, aqui fica o sábio conselho do Bardo: É necessário cautela e cuidado, pois tudo pode acontecer quando o poder se torna um veneno mortal!

Deixe um comentário