De Montserrat à Terra Santa para cumprir uma missão de vida

Montserrat, 1910. O monge Bonaventura Ubach marca uma reunião com o abade de seu mosteiro. Ele precisa expor ao Reverendíssimo seu projeto mais ambicioso. Ubach deseja seguir os passos de Moisés e do povo de Israel e realizar o périplo de Abraão, conferindo in loco as regiões onde transcorrem as histórias das Sagradas Escrituras.

Assim, o monge Ubach empreende uma verdadeira odisseia à Terra Santa e à Mesopotâmia, acompanhado de outros religiosos e beduínos. Desejando obter peças para serem expostas no futuro Museu Bíblico no Mosteiro de Montserrat, em Barcelona, e desejando ilustrar uma edição catalã da Bíblia, o padre Ubach se depara com tempestades no deserto, pragas bíblicas, xeiques cruéis, exércitos e diversos contratempos, mas também se vê diante de maravilhas e encantos da cultura e do povo da região.
O arqueólogo é um apaixonante romance sobre uma história real do monge beneditino Bonaventura Ubach.


• A viagem do monge Bonaventura Ubach oferece uma série de revelações e questionamentos que tornam o livro interessante para qualquer um que se interesse pelas histórias da Bíblia, seja uma pessoa religiosa ou não.
• “Gironell oferece um retrato do monge Ubach tão real que é quase fotográfico.” – El País

Deixe um comentário