O romance de estreia do autor de A verdade sobre o caso Harry Quebert

Após a frustração de ter tido o Exército britânico encurralado em Dunquerque, Winston Churchill tem uma ideia capaz de mudar o curso da guerra: a criação de uma nova seção do serviço secreto britânico, a SOE (Executiva de Operações Especiais), responsável por conduzir ações de sabotagem e se infiltrar nas linhas inimigas. Algo jamais feito na história. Na esperança de se juntar à Resistência, o jovem Paul-Émile deixa Paris e vai para Londres. 


Logo recrutado pela SOE, ele se integra a um grupo de franceses que se tornam seus companheiros de coração e de armas. Passando por formações e treinamentos intensos nos quatro cantos da Inglaterra, os selecionados voltarão para a França ocupada para contribuir na resistência. Mas a espionagem alemã está alerta... A existência da SOE por muito tempo foi mantida em segredo. Várias décadas após o fim das atrocidades da Segunda Guerra, Os últimos dias de nossos pais é um dos primeiros romances a abordar sua criação e a relembrar as verdadeiras relações entre a Resistência e a Inglaterra de Churchill. Dicker constrói um livro sobre amor, amizade e medo, com uma profunda reflexão sobre o ser humano e suas fraquezas.

- A verdade sobre o caso Harry Quebert, que já vendeu 30.000 exemplares no Brasil , foi traduzido para mais de 30 idiomas, publicado em 45 países e figurou nas listas de livros mais vendidos dos principais veículos de todo o mundo.
- Joël Dicker visitou o Brasil em 2014, convidado para participar da Flip.

“Uma homenagem à coragem e à lealdade.” Libération

“Dizer que Dicker é uma grande revelação não é nenhum exagero.” Le Figaro

Deixe um comentário