Quando a menina Saba, de 11 anos, se vê em um carro rumo ao aeroporto de Teerã sem sua inseparável irmã gêmea, Mahtab, ela entende que há algo muito errado acontecendo. O ano é 1981. O Irã sente as transformações que a revolução islâmica trouxe, refletidas nos novos comportamentos e na rigidez do cotidiano.

Decidida a descobrir o que está acontecendo e a não sair do país sem a irmã, Saba foge pelo saguão lotado do aeroporto, procurando respostas. Este é o ponto de partida de Uma colher de terra e mar, romance de estreia da escritora iraniana Dina Nayeri.

Dona de uma narrativa cheia de nuances, a autora costura com habilidade a emocionante trajetória das duas irmãs que, separadas não importa por quantas colheres de terra e mar, permanecem unidas pelo coração.

Deixe um comentário