Carregado de tintas autobiográficas, As últimas cartas de Jacopo Ortis é tido como o primeiro romance epistolar da literatura italiana. Inspirado no clássico alemão Os sofrimentos do jovem Werther, de Goethe, o livro marca também a estreia, pelo selo Rocco Jovens Leitores, da coleção Memórias do Futuro, organizada pelo tradutor, poeta e acadêmico Marco Lucchesi, que reunirá clássicos inéditos ou pouco conhecidos no Brasil, mas que mantêm o frescor estético e a atualidade.

No romance, o jovem Jacopo Ortis, desiludido com o naufrágio do sonho de uma Itália unificada sob Napoleão Bonaparte e com um amor impossível, viaja pelo país e, através de cartas escritas a um amigo, reflete sobre a natureza, a História e a vida que parece sempre lhe escapar.

Deixe um comentário