Casais saudáveis têm uma mente madura, atentam ao essencial, à grandeza do afeto, à notoriedade do diálogo, ao espetáculo do respeito mútuo, enquanto casais desinteligentes valorizam o trivial, atritam por coisas tolas. Quem ama apenas com a emoção vê a relação utuar entre o céu do prazer e o inferno dos con itos. O romance, para ser saudável e inteligente, precisa ser alicerçado em regras de ouro. 

E quais são essas regras? Compreender minimamente a complexidade da mente humana; saber que ninguém muda ninguém, que temos o poder de piorar os outros, não de mudá-los; saber que estratégias erradas, como cobrar demais, aumentar o tom de voz, dar sermões, criticar em excesso, ter ciúmes, chantagear, fazer comparações, levam à falência dos romances; superar o cárcere do fenômeno bateu- -levou; superar o cárcere da rotina; ser carismático, distribuindo elogios e promoções; ser empático, distribuindo sabedoria e encantando. 

E muito mais... Essas regras pretendem dar um norte, rever rotas, treinar nossas habilidades, reciclar nossas loucuras, refundar alguns alicerces da relação. SOBRE

Deixe um comentário