Depois de Caçadores de obras-primas, adaptado para o cinema por George Clooney, Robert M. Edsel dedica-se, em “Salvando a Itália”, ao trabalho de resgate de obras de arte e objetos culturais e históricos saqueados pelas tropas de Adolf Hitler durante a ocupação da Itália. 

Atuando nos bastidores do conflito, o pintor de retratos e professor de arte Deane Keller e o jovem historiador de arte Fred Hart negociaram com líderes da igreja católica, oficiais da SS e militantes da resistência italiana com a missão de recuperar obras do Renascimento, do Império Romano e preciosidades do Vaticano de valor incalculável, incluindo obras de gênios como Michelangelo, Caravaggio, Donatello e Botticelli até hoje exibidas em museus da Europa.

Deixe um comentário