Um jornalista é atropelado no cenário congelante de uma cidadezinha ao norte da Suécia. Enquanto isso, Annika Bengtzon, repórter de um tabloide de Estocolmo, planeja escrever uma série de artigos sobre um ataque terrorista ocorrido há mais de trinta anos contra uma base aérea próxima daquele lugar remoto. 

Ela pretendia entrevistar o repórter, e agora desconfia de que sua morte tenha alguma relação com o atentado. Indo contra ordens explícitas de seu chefe, Annika começa a investigar o caso, que logo é sucedido por uma série de assassinatos chocantes.

Marklund desenvolveu em A loba vermelha trama política com similaridades às obras de John Lé Carre, utilizando, contudo, linguagem mais direta e cenas com mais ação. Quando publicada nos Estados Unidos, recebeu críticas positivas de autores importantes de suspense, como David Baldacci, James Patterson, Henning Mankell, Karin Slaughter e Harlan Coben.

Um Comentário

  1. Gostei da resenha, a história parece prender a atenção dos leitores. A capa já é instigante, o título ainda mais. Adorei. Vou procurar mais sobre ele.

    beijos.

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir