Por que algumas crianças se tornam adultos bem-sucedidos e outras não? Essa pergunta intriga pais e pedagogos do mundo inteiro, e a resposta mais comum tende a ser que o potencial de sucesso de uma criança varia de acordo com sua inteligência. Mas, nas últimas décadas, pesquisadores vêm constatando que notas altas e testes de QI não são indicadores de uma educação de qualidade – e muito menos uma garantia de sucesso na vida. 

O jornalista Paul Tough coloca em debate o atual paradigma da educação e questiona o valor dado à ideia de que uma criança bem-sucedida é aquela capaz de memorizar todo o conteúdo transmitido na sala de aula. Em Uma questão de caráter, o autor aborda com grande clareza o problema e defende: devemos dar mais atenção ao desenvolvimento de qualidades não cognitivas, como curiosidade, persistência e determinação.

Deixe um comentário