Bem-vindo a Bullet Park, uma cidade em que até os burgueses mais engomadinhos conseguem se assustar com a sua própria imagem no espelho. 

Nesse ambiente exemplar, John Cheever retrata o fatídico encontro de dois homens: Eliot Nailles, um bom sujeito que ama sua esposa e seu filho de forma contente e um tanto alheia, e Paul Hammer, um bastardo cujo nome veio de um simples instrumento caseiro e que, após passar metade da vida a esmo, vai morar em Bullet Park com um objetivo - assassinar o filho de Nailles. 

Uma homenagem lírica, divertida e mordaz ao subúrbio americano - e a toda a (duvidosa) normalidade que ele representa - pelas mãos de um dos grandes nomes da literatura dos Estados Unidos.

Deixe um comentário