As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre.

Ela foi reiniciada. 

Kyla pode ter sido uma criminosa, terrorista e está ganhando uma segunda chance do governo, só que agora ela terá que obedecer as regras deles.

Eles lhe deram uma nova identidade, uma nova família e disseram para ela ser grata pois ela não merecia essa segunda chance. Ela não pode cometer erros, eles estão observando e essa é sua última chance.

A medida que se ajusta a sua nova vida Kyla é tomada pelo medo.

Quem realmente ela é? E se apenas criminosos são reiniciados porque há tantas pessoas comuns, inocentes desaparecendo sem deixar rastros? Kyla está dividida entre a necessidade de saber e o instinto de auto preservação. Ela sabe que um jogo perigoso está sendo feito com sua vida. 

Ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?
  
“Estranho. Tudo bem, não tenho muito experiência nisso para embasar este julgamento. Posso ter dezesseis anos, não ser lenta, ou retardada, nem ter sido trancada no armário desde o nascimento – até onde eu saiba -, mas ser transformada numa Reiniciada faz isso com você. Deixa a pessoa vazia de experiências."
                                                                          ------------------
“De todo modo, se eu sou – fui – Lucy, não haveria sentido em contactá-los, haveria? Lucy não está bem, ela está morta. Ela não existe mais. Ela foi Reiniciada.”

2 Comentários

  1. Oi,

    não conhecia o livro, mas fiquei louca para lê-lo! A capa é linda!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Isto é uma distopia e eu adoro ler livros assim! Não conhecia essa obra, mas ela promete ser boa!

    E a capa é bonita!

    Abraços


    Gláucia

    eassimestaescrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir