Numa noite quente em Minnesota, o investigador Virgil Flowers está na cama com uma de suas ex-mulheres quando recebe uma ligação do chefe. Um corpo foi encontrado em Stillwater e tudo leva a crer que se trata de mais uma vítima de uma série de assassinatos. Para evitar que o número de mortos aumente, Virgil precisa agir o quanto antes.

Ao chegar à cena do crime, ele fica intrigado: o assassino se dera o trabalho de enfiar um limão na boca do morto. Logo o investigador descobre que pelotões vietnamitas faziam isso com seus prisioneiros para que eles não falassem durante a execução.

Seguindo essa pista, Virgil vai atrás da solução para esse mistério. Quanto mais é pressionado, mais se envolve na investigação e precisa expandir sua rede de contatos. Ele vai contar com a ajuda de Mead Sinclair, um radical professor pró-Vietnã, e de Mai, sua atraente filha, mais interessada no detetive do que no caso.

Com sua escrita ágil e empolgante e personagens surpreendentes, John Sandford prende o leitor como poucos autores sabem fazer nesse segundo livro da série do investigador "Virgil Flowers".

Deixe um comentário