Porque nos tornamos tão distantes quando mais precisamos de carinho?


Quatro meses após a morte do marido, JanieLaMarche continua tomada pela dor e pela raiva. Seu luto é interrompido, no entanto, pela chegada inesperada de um construtor com um contrato em mãos para a obra de uma varanda em sua casa. Surpresa, Janie descobre que a varanda era para ser um presente de seu marido ? tornando-se, agora, seu último agrado para ela.

Conforme Janie permite, relutantemente, que a construção comece, ela se apega aos assuntos paralelos à sua tristeza: cuidando de seus dois filhos de forma violentamente protetora, ignorando amigos e família e se afundando em um sentimento de ira do qual não consegue se livrar.

Mesmo assim, o isolamento autoimposto de Janie é quebrado por um grupo de intervenções inconvenientes: sua tia faladeira e possessiva, sua vizinha mandona, seu primo fofinho e até Tug, o empreiteiro. Quando a varanda vai tomando forma, Janie descobre que o território desconhecido do futuro fica melhor com a ajuda dos outros. Até daqueles com os quais menos esperamos contar.

                                                           Quotes: 
 - ... porque você quer passar o Dia de Ação de Graças comigo?
Ele não respondeu por um instante, e ela tinha certeza que estava pensando em como dizer, mais do que porque queria.
- Eu estou grato a você - ele disse baixinho. - Eu quero estar grato com você.


- Você não tem de parar de sentir saudades. Você simplesmente tem de aceitar que as saudades não significam que você tenha de descartar a felicidade.

Deixe um comentário