Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo. 

Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. 

O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora. Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. 

Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram sequestradas. Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados. 

Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades.
"–... De onde eu venho, a gente não acena para alguém que deseja ver novamente, alguém que vai voltar, como se estivesse espantando mosquito. De jeito nenhum. Preste atenção, Lena. Nunca dê adeus para uma pessoa querida. Entendeu?"
-------
"Que tipo de gente sequestra nossos filhos, acaba com qualquer expectativa, faz gato e sapato da gente, estimula a incerteza e aumenta a angústia com relação ao destino das crianças? Era o que se perguntavam ao sair de casa"
-------
"[...] Aos poucos, Lena perdia a esperança. Ela se perguntou se Sarah, que tinha uma confiança inquebrantável, enfrentava as dificuldades sem sofrer tanto quanto ela. Tentou parar, mas não conseguiu. Talvez pela primeira vez desde o início da tragédia, ela tenha contemplado a possibilidade de nunca mais falar com a filha. Então largou o corpo numa poltrona quando ouviu um trovão ao longe.  "

 

3 Comentários

  1. Parece um livro bem intenso! Gostei da capa e da sinopse, deu vontade de ler!
    Bjus
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Anjel. O blog my favorite ebooks esta participando das Premiações JTF Awards...
    Vote e escolha os melhores blogs literários...
    Para mais informações.
    http://sosneurose.blogspot.com/
    bjs e um ótimo final de semana ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiie Anne...
      Votei no seu blog flor :D

      Beiijo & E um otimo final de semana

      Excluir